Web3: O Guia para a Internet Descentralizada

O que é a Web3

A Web3, também conhecida por internet descentralizada, é uma tecnologia emergente que promete devolver a internet aos seus utilizadores.

Com base nos valores da descentralização, direito à propriedade, independência e transparência, a Web 3.0 oferece uma alternativa à atual internet controlada por grandes empresas, que fazem dos nossos dados pessoais a sua fonte de rendimento.

Neste artigo, vamos explorar o que é esta internet descentralizada, e como a mesma impactará as nossas vidas.

Tabela de Conteúdos

Vamos começar.

O que é a Web3?

A Web3 é o termo utilizado para descrever a internet descentralizada construída com base na tecnologia Blockchain, smart contracts, e aplicações descentralizadas.

Ao contrário da internet que conhecemos, construída por gigantes firmas de tecnologia que controlam todas as nossas interações, a web3 promove uma internet focada nos utilizadores, em que os mesmos têm total controlo dos seus dados pessoais e ativos digitais.

Os valores sobre os quais a Web3 assenta são:

  • Direito à Propriedade: Na Web3, os utilizadores são os verdadeiros proprietários dos seus ativos ou informações, e não as grandes empresas ou entidade;
  • Segurança: Toda a informação na internet descentralizada é encriptada, garantindo maior proteção dos dados pessoais dos utilizadores;
  • Privacidade: Os utilizadores têm controlo total sobre a sua própria privacidade, partilhando as suas informações pessoais apenas por própria e livre vontade;
  • Descentralização: Nenhuma empresa ou conjunto de entidades terá controlo sobre a nova internet, prevenindo assim o acesso destes aos dados pessoais dos utilizadores;
  • Livre Acesso: A Web3 e sua aplicações são abertas a todos, independentemente da sua localização. Não existem quaisquer barreiras à entrada;
  • Transparência: Devido à tecnologia Blockchain, todos os participantes da Web3 terão total e permanente acesso a qualquer transação ali realizada.

Fonte: What Is Web 3? Here Are 5 Core Values

Os Pilares da Internet Descentralizada

Como vimos na secção anterior, a Web3 é a internet descentralizada controlada apenas pelos seus utilizadores.

Atualmente, empresas como o Google, Amazon, Facebook, controlam a internet, e têm praticamente livre acesso (e controlo) sobre os dados pessoais dos seus utilizadores. Sem estas empresas, a internet que utilizamos hoje não funcionaria.

A moeda de troca para utilizar a internet é a cedência dos nossos dados as essas empresas, seja dados demográficos, financeiros, ou localização.

Na nova era da Internet, não seremos obrigados a partilhar os nossos dados com ninguém para ter acesso às suas funcionalidades. Nós temos total direito à nossa privacidade.

Mas como?

Tal só é possível pois a internet Web3 é construída com base em quatro pilares fundamentais:

  1. Blockchain
  2. Criptomoedas
  3. Organizações Descentralizadas (DAOs)
  4. NFTS (Non-Fungible Tokens)

Blockchain

A Blockchain é a tecnologia que permite o funcionamento da Web3.

Simplificando, a blockchain é um sistema de registo descentralizado que armazena todas as transações realizadas na mesma, sendo que ninguém pode alterar esses mesmos registos.

Uma vasta rede de participantes são o core desta rede descentralizada, sendo que nenhum utilizador tem controlo total sobre a mesma.

Todas as transações são aprovadas por vários utilizadores e registadas na blockchain, sendo que esses mesmos registos podem ser consultados por qualquer utilizador, a qualquer hora, em qualquer lugar.

Criptomoedas

As criptomoedas são ativos virtuais, descentralizados, que funcionam como elemento de troca entre dois utilizadores da web3.

As criptomoedas são no fundo um sistema de pagamento digital que não depende de uma instituição bancária para verificar e confirmar transações.

As criptomoedas “vivem” dentro da Blockchain, e por isso cada pagamento entre utilizadores fica registado na rede, e pode ser verificado por todos.

Organizações Descentralizadas (DAOs)

As Organizações Descentralizadas (DAOs), são entidades que não dependem de um orgão central de controlo e tomada de decisão. Estas são controladas por código, e não por governos ou bancos centrais.

Em vez de um orgão central, o poder de decisão é partilhado pelos membros, atuando em conjunto para o sucesso da organização.

Tal como as criptomoedas, as DAOs “vivem” na Blockchain. Tanto os votos como todas as atividades das Organizações Descentralizadas ficam registados na Blockchain, ficando portanto abertas ao público.

Tais organizações funcionam com base em contratos inteligentes (smart contracts), automatizando a tomada de decisão em situações específicas como a transação de criptomoedas.

NFTs (Non-Fungible Tokens)

NFTs (Non-Fungible Tokens) são ativos digitais únicos que “vivem” dentro da Blockchain, que não podem ser substituídos por algo idêntico.

Imagine um selo registado, ou um quadro pintado por um artista. São peças únicas, que apenas podem ser substituídas por cópias (Existem milhares de cópias da Mona Lisa, mas só a original possui um valor incalculável).

A Mona Lisa é um “NFT” do mundo real. Traga esse raciocínio para o mundo virtual, e comprenderá o valor dos NFTs.

Qulquer coisa virtual pode ser transformada num NFT. Músicas, imagens, vídeos, itens num jogo de vídeo, ou até Domínios podem ser registados comos NFTs, transformando-se em propriedade digital única dentro da rede.

Por exemplo num jogo virtual de guerra construída com base em NFTs, os jogadores serão proprietários das suas próprias armas (únicas, registadas, sem possibilidade de cópia), podendo ser trocadas por outros NFTs, ou vendidas por criptomoedas.

É a combinação destes quatro ingredientes (Blockchain, Criptomoedas, DAOs, e NFTs) que torna possível a existência desta nova internet descentralizada, com novos conceitos como Ativos Digitais e Identidade Digital.

Fonte: What are The 4 Pillars of Web3?

Diferenças entre Web2 e Web3

Quando falamos da Web 2, referimo-nos à versão da internet que temos hoje em dia.

Esta internet é dominada por empresas que oferececem serviços em troca dos nossos dados pessoais. Onde estamos, o que fazemos, com quem andamos, o que comemos, etc.

A Web3 é dominada por aplicações descentralizadas que correm na blockchain, onde todos podem participar sem partilhar as suas informações pessoais.

Seguem alguns exemplos práticos das diferenças entre ambas:

Web 2Web 3
O Facebook pode bloquear a criação de uma conta ou censurar uma publicão.Redes Sociais criadas na Web3 não podem bloquear publicações, pois o centro de poder é descentralizado.
Serviços financeiros podem não conceder empréstimos a certas pessoas devido ao seu histórico, idade, nacioanalidade, ou estatuto social.As pessoas não tem que partilhar os seus dados pessoais com as aplicações descentralizadas, tudo o que interessa é a prova sua capacidade de pagar o empréstimo.
Os pagamentos na Web2 são feitos com dinheiro governamental, tal como o Euro.Na Web3 são utlizadas criptomoedas tais como Bitcoin ou Ether.
Os servidores das grandes empresas podem ir abaixo, afectando o funcionamento de milhas de empresas.Os servidores da Web3 nunca pode ir abaixo, pois estes são compostos por milhares de computadores ligados entre si.
Fonte: WEB2 VS WEB3
0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *